Exames preventivos: quais são e com que frequência você deve fazer

Cuidar da sua saúde de forma preventiva é a melhor maneira de investir na sua qualidade de vida. Temos a cultura de procurar o médico somente quando algo está errado, quando algum sintoma está atrapalhando a nossa rotina.


Porém, consultar-se com o médico regularmente e fazer os exames preventivos é a melhor forma de detectar doenças e desequilíbrios no organismo de forma precoce. Muitas doenças graves, como o câncer, tem um alto percentual de cura se forem descobertas ainda no estágio inicial, especialmente se você tem algum histórico familiar.


No conteúdo Saúde preventiva: o que é e qual a sua importância, publicado aqui no blog, falamos mais sobre o assunto. Confira!


De acordo com especialistas, dois meses podem determinar que um paciente saia de um cenário reversível, com possibilidade de cura, para um cenário sem volta, em que somente o tratamento paliativo é possível.


Para ajudar você a assumir a responsabilidade de cuidar da própria saúde e melhorar a sua qualidade de vida, a BeCare Club preparou esse conteúdo!


Entre os principais exames, pedidos nos consultórios para homens e mulheres, são:


- Hemograma, que avalia a nossa saúde a partir de diversos elementos presentes no nosso sangue;

- Índices de colesterol e glicemia, que medem os níveis de açúcar e qual o perfil lipídico do paciente, mostrando o risco de diabetes, aterosclerose, hipertensão, entre outras doenças;

- Dosagem dos hormônios TSH e T4 livre, que indicam como está o funcionamento da tireóide;

- Exame de urina tipo 1, que avalia a presença de problemas renais;

- Urocultura, que avalia a presença de infecção urinária.


Além desses exames, geralmente é medida a pressão arterial, para avaliar o risco de doenças cardiovasculares.


Nos acompanhe para saber quais os principais exames preventivos específicos para cada público!


Exames preventivos para mulheres

O exame mais comum pedido para avaliar a saúde da mulher é o papanicolau, ou exame preventivo do câncer de colo do útero. Geralmente é indicado a partir do momento em que a mulher inicia sua vida sexual.


Esse exame ajuda a detectar também infecções. Outros exames podem ser pedidos como a colposcopia e a vulvoscopia.


A ultrassonografia transvaginal é um exame que avalia a saúde do útero, trompas e ovários, além de ajudar a encontrar miomas, cistos e tumores e auxilia no diagnóstico da endometriose.


Para avaliar a saúde das mamas, a mamografia digital é a indicada para mulheres acima de 35 anos. Se a mulher não tem histórico de câncer de mama na família, o indicado é fazer a partir dos 40 anos.


No caso de mulheres abaixo dessas idades, é indicada a ultrassonografia da mama, que verifica a ocorrência de cistos ou nódulos. A mamografia não é o exame mais eficaz, porque quando a mulher é jovem a mama é mais densa e o diagnóstico acaba sendo impreciso.


Outros exames importantes para a saúde da mulher são o hemograma (com medição da creatinina, ureia, triglicérides e glicemia) e exame de urina, como mencionamos acima, além da ultrassonografia da tireóide.


A densitometria óssea é um exame importante para as mulheres após o início da menopausa. Quando há a redução de produção dos hormônios sexuais, responsáveis por regular a absorção de cálcio nos ossos, aumenta consideravelmente o risco de osteoporose. A mulher deve ficar atenta a isso a partir dos 55 anos, em média.


Todos os exames citados devem ser feitos ao menos uma vez por ano. Para saber mais, converse com o seu médico ginecologista.


Exames preventivos para homens

No caso dos homens, a preocupação com a ocorrência de hipertensão e doenças cardiovasculares, além do risco de câncer de próstata, são os principais pontos de atenção.


O câncer de próstata é a segunda maior causa de morte entre pessoas do sexo masculino no Brasil, atrás somente do câncer de pele. A expectativa é de que neste ano sejam diagnosticados 65 mil novos casos de câncer de próstata no Brasil, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA).


De uma forma geral, os homens devem fazer o monitoramento da sua pressão arterial e fazer os exames de sangue de rotina, assim como as mulheres (medir os índices de colesterol, glicemia e triglicérides), além do exame de urina.


O exame de detecção do diabetes - quando há produção insuficiente ou má absorção de insulina, hormônio que regula a presença de glicose no sangue - deve ser feito a partir dos 45 anos, especialmente se você tem histórico da doença na família.


Já o exame preventivo para o câncer de próstata deve ser feito anualmente a partir dos 50 anos, de acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia (75% dos casos acontecem em homens acima dos 65 anos).


O exame de rotina é o toque retal, que permite ao médico avaliar a presença de nódulos ou tecidos endurecidos na superfície prostática. Apesar de ser tabu para muitos homens, é um exame fundamental para a avaliação do especialista.


Já o PSA (Antígeno Prostático Específico) é feito por meio da coleta de sangue. Esse exame avalia a produção de glicoproteína pela próstata e, dependendo do resultado, pode demonstrar alguma alteração que indica a ocorrência de câncer.


O diagnóstico definitivo é feito por meio de uma biópsia, guiada por uma ultrassonografia, indicada de acordo com o resultado do exame de toque e da mensuração do PSA.


Exames preventivos para bebês e crianças

No caso dos bebês e crianças, após o nascimento, há uma série de cuidados que os pais devem ter:


- Acompanhar o peso e o crescimento, se está dentro do esperado;

- Acompanhar o calendário vacinal brasileiro (acesse o calendário da Sociedade Brasileira de Imunizações para saber mais);

- Realizar os exames oftalmológicos uma vez ao ano, para avaliar astigmatismo, miopia e hipermetropia;

- Fazer exames laboratoriais de urina e de sangue, pelo menos uma vez ao ano.


E então, gostou de saber mais sobre quais exames não podem ficar de fora do seu calendário?



Conheça mais a BeCare, queremos que você se empodere cada vez mais da sua saúde!

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo